Você já conhece o Dezembro Laranja?  Desde 2014, esse foi o mês escolhido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia para reforçar a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele. A necessidade de falar sobre isso é explicada com números: esse é o tipo da doença que tem o maior número de casos no Brasil – com cerca de 180 mil novas incidências por ano.

Durante todo o mês de dezembro, teremos discussões sobre o assunto aqui no blog na companhia do dermatologista Daniel Dziabas, que vai explicar o que é a doença, como prevenir e muitas outras coisas. Fique ligado aqui para saber mais!

O que é o câncer de pele?

Sempre escutamos que devemos ter cuidado com o sol, para correr ao médico se aparecer uma pinta ou mancha estranha na pele… mas, o que de fato é o câncer de pele?

Daniel explica que a doença basicamente se dá pela multiplicação descontrolada de células presentes na pele. “Elas podem se manifestar de duas formas: o melanoma e o não melanoma”, explica.

Quais os tipos de câncer de pele?

Segundo o dermatologista, o melanoma é o tipo mais grave da doença. Nela, os melanócitos (células que produzem a melanina) se multiplicam de maneira desordenada e o câncer acaba se espalhando mais rapidamente pelo corpo e para outros órgãos. Se diagnosticada tardiamente, a doença pode estar em metástase (quando as células com câncer já atacaram outras partes do corpo) – e isso torna o tratamento mais difícil.

Já o não melanoma é menos agressivo. “São manifestações menos graves dependendo da fase em que são diagnosticadas. Esse tipo de câncer leva mais tempo para se desenvolver e tem menos chances de se espalhar para outros órgãos”.

Em ambos os casos, é necessária uma cirurgia para retirar a área da pele que manifestou a doença. No entanto, o não melanoma já está curado assim que a cirurgia acaba, na maioria das vezes. Já o melanoma causa uma retirada maior de pele e, caso tenha se espalhado, existe a necessidade da quimio ou radioterapia.

Quais são os sintomas da doença?

Daniel explica que o câncer de pele pode se manifestar de muitas formas. Pintas, manchas que mudam de cor e sinais na pele que crescem, coçam ou sangram devem ser acompanhados de perto. “Podem surgir pintas e manchas vermelhas, castanhas, pretas e até azuladas. Elas podem ou não ter relevo, podem descamar e até sangrar”, coloca o dermatologista.

O especialista ainda reforça que diante de qualquer lesão dessa maneira, é importante consultar um médico para investigar o caso.

Como se prevenir do câncer de pele?

A principal maneira de prevenir a doença é se protegendo dos raios solares UVA e UVB”, reforça Daniel. Ele explica que esses raios alteram a carga genética das nossas células e que, por isso, elas acabam se multiplicando de maneira desordenada. “Quando exposto ao sol, passe o protetor a cada 3 horas – todos os dias, ainda que o tempo esteja nublado”, enfatiza. Além disso, é coerente evitar a exposição entre 10h e 16h. “Esse horário tem maior incidência dos raios UVB – que são os responsáveis pelo bronzeado e também os que aumentam o risco do câncer de pele”.

Outros fatores que podem favorecer o aparecimento da doença são alcoolismo, tabagismo, estresse e poluição. Por isso, fique atento ao modo como você se comporta no dia a dia.

Quais os grupos de risco?

Existem diversos fatores que podem levar à doença. O fator genético é um deles e, infelizmente, não há como se prevenir. Se a pessoa tem um parente de primeiro grau com histórico de câncer de pele, ela terá maior propensão a ter também – por isso, é fundamental controlar os fatores ambientais e acompanhar de perto qualquer aparecimento de sintomas.

Mas, quais são os fatores ambientais?

Daniel reforça que o principal causador da doença é a exposição excessiva ao sol sem proteção. Por isso, formam o grupo de risco as pessoas com carga genética, pessoas com a pele muito clara e também aquelas que ficaram muito expostas ao sol durante a infância e a adolescência sem usar protetor solar.

E agora… devo ter medo do sol?

De jeito nenhum! O sol continua trazendo diversos benefícios para o organismo e é fundamental na nossa vida. O verão está logo aí e nós devemos ser livres para a aproveitar a estação mais querida do ano.

O importante é ter em mente os cuidados necessários mesmo na hora da diversão. Com tudo isso sob controle, é só aproveitar.

Para saber mais sobre como proteger sua pele, clique aqui!
E compartilhe com seus amigos essas informações!

DERMATOLOGISTA
DANIEL DZIABAS
CRM 138293

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *