Post 23

A cara de surpresa e a dúvida na cabeça: você faz exercícios físicos, mas seu peso continua estacionado. O que pode ser?

Muitas pessoas acham que apenas 30 minutos de academia de vez em quando vai ser o suficiente para mudar seu corpo. Mas isso não acontece de forma rápida e muito menos é algo automático assim que você se engaja em uma rotina de exercícios físicos. Esse pode ser o primeiro erro.

Mas se você é focado e aproveita aqueles 30 minutos (mais de uma vez por semana, claro) é possível que você consiga melhorar o ritmo do seu metabolismo e emagrecer de forma mais rápida. Se mesmo assim seu peso não se alterar, vejamos então o que pode ser. Separamos alguns erros mais comuns na rotina de atividades de quem está começando a mudar seu estilo de vida em relação aos exercícios.

 1. Você não faz o que gosta
Ok, isso é importante: não adianta fazer um exercício que queima muitas calorias se você acha uma chatice. Exercícios devem ser uma diversão e não uma obrigação. Um estudo de Jennifer Huberty da Universidade de Nebraska-Omaha, nos EUA, acompanhou indivíduos que nunca haviam se exercitado antes durante um período de rotina de exercícios. Após um ano, o maior indicador do quanto essas pessoas ainda continuavam a fazer exercícios era justamente o fator “gostar e se divertir durante a prática”. Quanto mais gostavam do que faziam, mais essas pessoas continuavam a se exercitar.

Você não gosta de academia? Hora de ir pra rua andar ou correr. Muito solitário? Arranje um grupo e vá jogar futebol algumas vezes por semana à noite. Ninguém quer ir? Acredite, qualquer campo de futebol ou quadra de basquete tem sempre um time precisando de alguém pelo menos para fazer número.

Mesmo que você seja o “café com leite” do time, sempre vai conseguir se movimentar. Aos poucos você pode se tornar o “perna de pau” mais ativo do pedaço. E as lutas marciais? Ainda tem o vôlei, o tênis e até ping-pong jogado com vontade e concentração pode fazer você mais feliz e mais ativo. 

2. Ler enquanto pedala ou corre
Não é incomum ver pessoas na academia de ginástica lendo revistas ou livros enquanto estão se exercitando na bicicleta. Nada contra a leitura, mas isso tira o foco da intensidade do exercício. Você pode acabar optando por diminuir o esforço e se concentrar em ler. Menos intensidade, menos calorias gastas, mais estagnado seu peso.

Uma pesquisa feita na Universidade de Brunel, no Reino Unido, observou que corredores que ouviam rock’n’roll ou música pop com ritmo acelerado enquanto faziam seus treinos se exercitavam 15% mais que outros que corriam sem ouvir nada. Então que tal trocar um bom livro por uma boa música? Só não vale uma valsa.

3. Hidratação
Tomar água antes, durante e depois dos exercícios é importante para que você melhore seu desempenho durante um treino na musculação. Pense assim: se boa parte das suas células é feita de água, quando há falta de líquidos elas podem não funcionar tão bem. A fadiga toma conta do seu corpo e consequentemente seu organismo responde de forma menos efetiva aos treinos. Isso vale pra quem não vai à academia também e preferiu começar a caminhar, correr ou fazer qualquer outro tipo de treino (até mesmo, pasmem, natação!).

4. Você abusa dos pesos na academia para tentar ficar forte mais rapidamente
Os exercícios muito pesados podem ter um resultado inverso para quem quer perder peso, por exemplo. Você acaba ganhando massa (ok, massa muscular, mas isso não ajuda na hora da balança). Então a primeira coisa a observar é se a estagnação do seu peso não pode ser pelo aumento dos músculos, o que de certa forma é positivo, concorda?

Se você prefere perder peso, talvez seja melhor fazer exercícios com pesos mais leves, com repetições maiores e intervalos menores entre cada série de repetição. Outra coisa: um estudo de James Levine, pesquisador da Mayo Clinic nos EUA, aponta que a postura durante a musculação pode ajudar a aperfeiçoar os exercícios. Uma boa postura ajuda você a respirar melhor, faz os exercícios ficarem mais fáceis de fazer e o ajuda a queimar mais calorias com as séries menores e mais rápidas.

5. Você não usa peso suficiente na academia
O excesso de peso pode ser ruim. Mas usar muito menos peso do que poderia também. Uma pesquisa feita pela Associação de Fabricantes de Equipamentos Esportivos dos EUA mostrou que 80% das mulheres que optaram por fazer academia de musculação simplesmente não alteram os pesos usados durante os exercícios, mesmo após meses de treino. Então é bom lembrar que balançar os braços é diferente de fazer musculação.

6. Você confia nos monitores de calorias?
Quer maior felicidade do que olhar no painel da esteira de corrida e descobrir que você queimou várias centenas de calorias? Bom, agora a triste realidade: o painel mentiu pra você. Ok, não mentiu, mas simplesmente ele foi feito mais para adornar e dar um ar high tech na esteira do que necessariamente olhar para você e determinar seu gasto calórico com exatidão.

Se você quer um dado confiável para conseguir fazer sua conta de déficit calórico (aquela conta de quanto você consumiu de calorias menos o que você gastou) é melhor pensar em descontar ao menos 30% do valor que os monitores mostram. Esse número foi sugerido pelos participantes da Conferência Nacional Americana de Condicionamento Físico e Treinos de Força (NCSA).

Mas se você tiver um dinheiro extra, um bom frequencímetro – sugerimos buscar referências em fóruns na internet – faz essas contas com mais exatidão. Se o preço assustar, pense em dividir esse tipo de aparelho com toda a família ou com um amigo: assim, quem sabe, você garante parceiros para suas atividades.

Post 21 - b

Da Redação do blog ‘O que eu tenho?’, parceiro Track&Field

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *