Hoje vamos conversar com o triatleta amador Fernando Fagundes Iazzetta. Ele falou sobre sua paixão pela prática de esportes ao ar livre e desafiadores, sobre sua rotina de treinos e também sobre sua dieta. Aos 30 anos ele atua como advogado de uma multinacional e nunca descuida da sua saúde com atividade física e alimentação saudável.

Como é a sua rotina de treinos específicos para cada uma das modalidades do triathlon?

A rotina de um triatleta é bem intensa, ainda que como amador (como no meu caso). Tenho que conciliar treinos diários (2x ao dia em alguns dias da semana) com rotina de trabalho intensa que também envolve bastante viagens. Minha semana fica da seguinte forma:

-Segunda-feira: faço fortalecimento muscular pela manhã e treino de natação à noite;

-Terças e quintas-feiras: treino de bicicleta de manhã e corrida à noite;

-Quarta-feira: off pela manhã e natação no almoço ou final do dia;

-Sexta-feira: Natação pela manhã e pilates ou fortalecimento muscular a noite;

-Sábado: treino de transição (bicicleta + corrida)

-Domingo: depende do objetivo (prova) e da intensidade/volume dos treinos da semana.

Sua rotina sofre alguma alteração antes de alguma competição? Quanto tempo antes?

Sim, normalmente os treinos começam a ficar mais específicos e alinhados ao objetivo cerca de 3 meses antes da prova. Geralmente, as mudanças mais específicas (alimentação, descanso) começam 1 mês antes da prova. É ai que começo a alterar questões estratégicas pontuais na rotina para que consiga chegar bem preparado e, principalmente, descansado para o grande dia. É a chamada “época do polimento”, onde a intensidade dos treinos vai baixando gradativamente, alinhada a uma boa orientação alimentar.

Você segue alguma dieta específica?

Sim, sou acompanhado por uma nutricionista voltada para o triathlon. A alimentação (e o descanso) são fatores preponderantes para uma boa preparação nos treinamentos e posteriormente um bom desempenho na prova.

Quais são as alterações em sua alimentação no período que antecede uma competição?

Em período que antecede a prova eu alinho com a nutricionista toda alimentação. Temos alimentos que devem ser reduzidos na dieta, tais como fibras, saladas. Bem como aumento o consumo de alimentos que vão ajudar a “estocar combustível” para a prova.

Conte-nos como foi sua entrada para o triathlon.

Eu sempre gostei de nadar (também pelo surf) e tinha na família meu Tio, que foi um destacado triatleta na década de 80/90.

Cansado de me machucar nos campeonatos de futebol, um amigo me incentivou a experimentar o triathlon. Comecei nadando e correndo com a equipe (fazendo os treinos de bike no spinning) e esperei 6 meses para comprar a minha bicicleta, até ter certeza que tinha gostado do esporte. Foi um caminho sem volta pois o triathlon é um esporte viciante e que te instiga sempre a ir mais longe e buscar novos desafios a serem superados.

Vale reforçar que o triathlon é um esporte que demanda um acompanhamento de profissionais específicos para cada tema (saúde, alimentação, treinamentos, fisiologia). Sempre alinhe suas metas com seu treinador e, o mais importante, respeito o limite do seu corpo.

O que mais gosta nas roupas da Track&Field?

Sou muito criterioso quanto aos materiais que me acompanham nos treinamentos e provas pois já senti na pele o quanto isso pode ser um diferencial importante.

A Track&Field sempre acompanhou minha vida esportiva. A marca alinha qualidade e o que há de mais moderno e confortável em materiais com coleções bem bonitas para todo tipo de esportista.

Fico muito feliz em fazer parte deste time!

embaixadores_20150823_01

 

embaixadores_20150823_03

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *