Correr! A palavra já define bem o que é esse esporte, né? Para muitos, um sacrifício enorme. Para outros tantos, um vício!

O dia a dia da maioria das pessoas, atualmente, já é tão corrido. Pra que correr mais? Talvez somente os corredores saibam responder essa pergunta. Muitos deles, talvez ainda não saibam, mas se persistirem, algum dia saberão o significado de finalizar um treino bem feito, cruzar uma linha de chegada, ultrapassar limites, ganhar da balança ou, simplesmente, se sentirem bem por ter acordado cedo e visto um belo nascer do sol enquanto praticavam uma atividade física sem igual e ao mesmo tempo tão simples, enquanto os outros dormiam.

Dizem que a corrida é o esporte mais democrático que existe. Mesmo com todos os equipamentos e vestuários tecnológicos que a modernidade nos presenteia diariamente, basta um par de tênis para sair correndo por ai. Às vezes, nem mesmo do tênis a pessoa precisa, se a prática for na praia. E ainda há aqueles que correm descalços mesmo no asfalto, seguindo uma linha Abebe Bikila, corredor etíope ganhador da maratona (42,195km) nas olimpíadas de Roma nos anos 60. Essa prática, conhecida por barefoot running, vem ganhando muito adeptos, mas é um assunto ainda bem polêmico que podemos abordar em uma outra oportunidade.
Se você é um corredor iniciante e deseja entrar nessa comunidade esportiva que não para de crescer, tenha calma e siga algumas dicas:

  • Procure ajuda profissional: Uma assessoria esportiva ou uma academia são ótimas escolhas. Haverá um professor de educação física pra fazer uma avaliação e traçar objetivos desde os mais simples aos mais complexos;
  • Tenha calma. Na corrida não existe milagre nem atalhos. Se optar por um dos dois citados, certamente ou vai desanimar ou vai se machucar;
  • Não vá na onda dos outros. O que serve pra um atleta, muitas vezes não serve pro outro. Isso não quer dizer que você tenha que correr sozinho! Pelo contrário, socializar é uma das vantagens da corrida, mas tenha bom senso e conhecimento para escolher os parceiros de treino adequados;
  • Siga a planilha projetada pelo seu professor. Ela serve pra te ajudar a chegar nos seus objetivos. Às vezes ela pode parecer fácil e às vezes muito difícil. Não de tudo de si nos treinos. Independente dos seus objetivos, você não é atleta profissional e tem uma vida social pela frente;
  • Faça do seu treino uma diversão e não uma obrigação. Isso varia de pessoa para pessoa, uns conseguem mais rápido, outros nem tanto;
  • Alterne os locais de treino;
  • Varie os pisos também: asfalto, areia, grama, terra, etc;
  • Com o passar do tempo, peça ao seu professor que inclua subidas e descidas nos seus trajetos;
  • Inclua metas e submetas nos seus treinos. Mesmo que você não tenha ambições maiores de competições, isso serve para que seu treino tenha um objetivo maior, gerando vontade e energia extra para cumprir seus objetivos;
  • Experimente uma competição! Comece gradativamente a partir de 5km! Sinta a energia de estar em uma corrida com pessoas iguais a você. A vibe das competições é muito boa e com certeza mudará seus treinos dali pra frente.
  • Pra começar, não se importe com seu tempo final! Pense em concluir o objetivo de maneira saudável e divertida.
  • Vá em frente! Se algo deu errado, procure entender os motivos. Treinou demais? Treinou de menos? Não se alimentou direito? Comeu demais? Dormiu mal? Você precisa do seu corpo trabalhando bem e respondendo bem aos estímulos que são demandados a ele. Quanto mais disciplina, mais respostas positivas seu corpo terá.

Espero poder ter ajudado um pouco aqueles que estão iniciando na corrida. Acho que a dica mais importante é ter calma para não se machucar e tornar seus treinos cada vez mais divertidos e interessantes. Sempre corri e pratiquei esportes desde a juventude mas nunca de uma forma competitiva. Desde 2010 tenho ajuda profissional e me interessei mais por competições. Nesse período fiz 5 Ironmans (3x Floripa e 2x Fortaleza), 5 meio-ironman, 1 ultra-maratona de corrida (50km XTERRA Northface), 1 ultra-maratona de mtb (Cape Epic), 1 L’etape du Tour, diversos XTERRA, diversas travessias aquáticas, provas de mtb e corridas de rua tendo como melhores tempos: Sub 3 na maratona do RJ, 1h22 na meia maratona, 1h03 nas 10 milhas, 37m nos 10km e 19m nos 5km.
Acho que o melhor de tudo não são os tempos e sim ter mantido uma vida saudável e social durante esses cinco últimos anos, mantendo também um equilíbrio esportivo, social, familiar e profissional com um detalhe fundamental para mim: diversão sem lesão nenhuma!]

Consulte um profissional de educação física pra te orientar quanto à prática do esporte.
Bons treinos!! #MyTF
Henrique Werneck

Triatleta Amador

Embaixador Track&Field®

2015 12 16_Blog 2015 12 16_Blog2

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *